Casamento à Distância: Será que é Possível?

Se hoje em dia não está fácil para os casais que vivem juntos, imagine para quem tomou a decisão de morar separado do companheiro! O fato é que nem todos concordam com a afirmação de que o casamento pressupõe morar junto. Casos de pessoas que, mesmo após formalizar a relação, optam por morar em casas separadas têm se tornado cada vez mais comuns. Mas será que esse tipo de casamento à distância é viável?

Casamento à distância

Os casamentos tradicionais, em que o casal mora junto, enfrentam diversos desafios que não eram comuns há algumas décadas. Tentar conciliar um relacionamento estável com a carreira profissional dos dois, os estilos de vida, a criação dos filhos e até mesmo com a “vida digital”, tem sido motivo de muitas dúvidas e conflitos entre os casais. Isso tem levado, muitas vezes, ao rompimento definitivo da relação.

Vivendo separados, mas juntos

O casal Frida e Diego e suas casas

Os pintores mexicanos Frida Khalo e Diego Rivera e suas casas ligadas por uma ponte (a dela era a azul e a vermelha dele)

Normalmente, casais que adotaram o chamado estilo living apart together (algo como “vivendo separados juntos”) vêm de outras relações, valorizam a individualidade e acreditam que isso não interfere no relacionamento. Tanto que, para eles, a palavra base é confiança. Muitas vezes, o primeiro estágio é a separação de camas. Em seguida vem a conquista do quarto individual, na mesma casa. Até esse estágio, o que pesa na decisão é a diferença de ritmo dos dois.

Mas depois de algum tempo (às vezes, mesmo no início da relação) o casal resolve que somente vivendo em casas diferentes eles poderão seguir em frente com a ideia do casamento, sem abrir mão do estilo pessoal e da liberdade. Foi o caso dos famosos pintores mexicanos Frida Kahlo (1907-1954) e Diego Rivera (1886-1957). Eles se casaram, mas viviam em casas separadas, uma do lado da outra, ligadas por uma ponte.

A questão profissional

Outro motivo que tem levado casais a morarem em casas, cidades, estados e até países diferentes é a carreira profissional. Às vezes, um deles recebe uma proposta “irrecusável” da empresa em outro lugar, porém o parceiro não pode acompanhá-lo, ou por questões profissionais também, filhos ou outros problemas familiares. A dura decisão de morar em endereços diferentes vem, geralmente, com a promessa de que a situação será temporária e a certeza de que isso será importante para o futuro do casal.

Dicas para um casamento à distância

Na verdade, essa deve ser a primeira condição para que um casamento à distância assim seja possível: que a separação, mesmo por força maior, seja temporária e com prazo definido para terminar. Outro fator importante é que o casal tente manter uma rotina de comunicação constante. Não só por redes sociais e e-mails. Falar e ouvir, em tempo real, é essencial para o bom andamento da relação, principalmente na resolução de conflitos e, claro, para matar um pouco da saudade.

Se possível, mantenham também uma rotina de encontros pessoais. Quanto mais longe um vive do outro, mais difícil costuma ser isso, mas é necessário! Em um matrimônio à distância, sempre existe a possibilidade de surgirem lacunas perigosas, como a perda gradual da intimidade. Mas não há nada que amor e entendimento não superem. Lembrem-se: um casamento é um jogo a dois, que deve ser vivido, mas não precisa ser explicado a quem está de fora. Cabe somente ao casal definir suas prioridades e regras para garantir a felicidade de ambos.

Marcelo Martins

Web designer e redator

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *