Log-in:
(?)

Encontre no Guia

> > > Vai Viajar? Não Esqueça a Vacina

Vai Viajar? Não Esqueça a Vacina

Sua Avaliação: (?)
5
Votos: 0
Pontos: 0
Quando planejar sua viagem de férias ou lua-de-mel não esqueça da vacina. Muitos destinos nacionais e internacionais recomendam ou exigem do turista vacinas como a da febre amarela e do sarampo

Na hora de planejar aquela viagem de lua-de-mel, férias, turismo e até a trabalho, a gente costuma pensar em quase tudo - passagens, malas, roupas, roteiros e até seguro. Mas, e as vacinas, estão em dia? Muitos roteiros, tanto no Brasil quanto no exterior, recomendam ou até exigem que o viajante tome vacinas para se proteger contra doenças comuns da região e também para não “levar” doenças infecciosas para o lugar de destino.

Muitos destinos de viagem pedem uma vacinação preventivaAs vacinas exigidas, normalmente, visam a proteção da população de um país e não necessariamente a do viajante. Já as vacinas recomendadas são para a proteção do viajante. Nem sempre as vacinas recomendadas e as exigidas são as mesmas e podem variar entre países ou regiões e também de um período para o outro. Antes de viajar, consulte seu agente de viagem ou os órgãos oficiais: Embratur, Ministério da Saúde, Ministério do Turismo, embaixadas ou consulados.

As vacinas podem promover imunidade de longa duração (vacinas do sarampo, febre amarela, etc.) ou por apenas alguns anos (da febre tifoide, meningites A e C, etc.). As vacinas devem ser aplicadas com antecedência para que produzam a proteção adequada. A vacina da febre amarela, por exemplo, deve ser aplicada ao menos 10 dias antes da viagem. Para algumas vacinas, como a da hepatite A, é necessário mais de uma dose.

Cuidado: para a maioria das doenças infecciosas, como a malária ou a doença de Chagas, ainda não existem vacinas eficazes. Portanto, além da vacina, o viajante deve tomar todas as precauções necessárias, como hábitos de higiene adequados, não consumir água ou alimento de origem duvidosa e se proteger dos mosquitos e outros insetos que causam doenças. Além disso, as vacinas, embora eficazes, não são isentas de efeitos colaterais ou de falhas. Consulte sempre seu médico antes de tomar uma vacina.

Sarampo, Rubéola e Febre Amarela

O Brasil exige um certificado internacional contra Febre Amarela dos turistas que estiveram em trânsito nos últimos três meses ou que estejam vindo de alguns países, como Angola, Bolívia, Camarões, Colômbia, Equador, Nigéria, Peru, Venezuela etc. A vacina contra Febre Amarela também é recomendada a todos os turistas que pretendam visitar: qualquer estado e município das regiões Norte e Centro-Oeste; os municípios do Maranhão e de Minas Gerais; os municípios do sul do Piauí, oeste e sul da Bahia; norte do Espírito Santo; noroeste de São Paulo; e oeste do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Importante: quase todo o litoral brasileiro é considerado sem risco de contração da febre amarela, na área que vai do Rio Grande do Sul ao Piauí, com exceção do norte do Espírito Santo e do sul da Bahia. As maiores incidências da doença estão nas regiões ribeirinhas, rurais e de mata.

Já para quem vai viajar para o exterior a recomendação do Ministério da Saúde é para que se vacinem contra o Sarampo e a Rubéola, em especial destinos da Europa (onde há epidemia), Estados Unidos e demais países da América. A vacina tríplice viral está disponível na rede pública de saúde (SUS) e também protege contra a caxumba. O ideal é que o turista procure um posto de vacinação 15 dias antes de viajar.

Guia de Casamento

© Todos os direitos reservados

Multicotação
Publicidade


www.guiadecasamento.com.br - © 2001-2014 - Todos os direitos reservados

Realização Vega Web

Compartilhe: