Log-in:
(?)
> > > Casamentos Radicais: Saltando de Paraquedas

Casamentos Radicais: Saltando de Paraquedas

Que tal casar durante um salto de paraquedas

Nem todos os casais concordam que o casamento deve ser formal. Muitos fogem de ritos tradicionais e realizam cerimônias diferentes. Uma das maneiras mais radicais de dizer sim é saltando de paraquedas

A cerimônia de casamento costuma ser vista como um evento formal, cercado de luxo, pompas e formalidades. Mas nem todos os casais concordam com isso e muitos, na hora de formalizar um relacionamento, preferem radicalizar, fugindo dos protocolos tradicionais e realizando uma cerimônia diferente e surpreendente. E uma das maneiras mais inusitadas de dizer "Sim" é durante um salto de paraquedas.

O primeiro casamento de paraquedas aconteceu em Nova York, em 25 de agosto de 1940, durante uma feira mundial. O reverendo Homer Tomlinson, da Igreja de Deus, em Long Island, realizou a cerimônia de Arno Rudolphi Hayward e Ann. Mas nesse caso ninguém chegou a saltar de um avião. O ministro, o casal, o padrinho, a dama de honra e quatro músicos foram suspensos em uma torre de cerca de 76 metros. Ao final da cerimônia, os noivos se beijaram e todos foram soltos da torre, aterrissando suavemente com seus paraquedas. Os recém-casados ganharam presentes dos expositores e, no dia seguinte, as manchetes dos jornais diziam: "Nenhum homem na terra é suficientemente bom para Ann."

"Falling in love"

Já o casal americano abaixo foi mais radical. Eles subiram num avião com um cinegrafista, uma juiza de paz e alguns amigos e, quando atingiram três mil metros de altitude, fizeram seus votos. Após ouvir as promessas do noivo, a noiva anuncia: “Bem, se você me quiser vai ter que me pegar” e pula do avião, seguida pelo noivo e pelo cinegrafista. O casal troca alianças e um beijo em queda livre e, em seguida, abre os paraquedas. Quando aterrissam, os noivos são declarados oficialmente marido e mulher.

No Brasil, a aventura de casar nas alturas foi vivida pela primeira vez pelo jornalista e instrutor de saltos Ricardo Siqueira e sua noiva Andréa Soares. Eles se conheceram em um clube de paraquedismo e resolveram confirmar a união celebrada na igreja, homenageando o esporte que praticavam. O casamento radical aconteceu em Lagoa Santa, região metropolitana de Belo Horizonte, em fevereiro de 1991. Os noivos saltaram de um bimotor, a cerca de 1.500 metros, juntamente com o pastor boliviano Renê Carvajal e um padrinho. O celebrante leu um trecho da bíblia e deu a bênção aos noivos ainda no ar. A cerimônia demorou cerca de cinco minutos e foi assistida por um grupo de amigos da casal.

Guia de Casamento

© Todos os direitos reservados

Multicotação
Publicidade