Regras para Casamento Causam Polêmica em Apucarana

O bispo da diocese de Apucarana (PR) – cidade localizada a 369 Km da capital Curitiba – acrescentou nas Diretrizes para o Sacramento do Matrimônio um conjunto de normas que está causando polêmica entre os noivos católicos e profissionais de casamento da região. Com o objetivo de resgatar a liturgia tradicional da cerimônia religiosa, Dom Celso Antônio Marchiori (55) publicou as seguintes regras:

  1. Dom Celso Marchiori | Foto montagem Quando os dois noivos forem católicos batizados, o casamento não poderá mais ser realizado fora da igreja (em diligência)
  2. Fim do cortejo dos padrinhos. Agora eles devem entrar antes na cerimônia e ficar nos primeiros bancos da igreja, junto com parentes e demais convidados. No cortejo apenas os pais, noivos, damas e pajens com alianças.
  3. As músicas, inclusive o tema de entrada da noiva, terão que ser sacras (religiosas) ou eruditas, quando houver autorização da igreja.
  4. A decoração da igreja deverá ter ?bom gosto e simplicidade?, sem ostentação.
  5. Todos devem usar roupas ?dignas e descentes?. Para as mulheres, nada de grandes decotes.
  6. Fotógrafos e cinegrafistas devem ser discretos e credenciados pela igreja.
  7. Promotores, costureiras, floristas e profissionais de assessoria e apoio não poderão colaborar na cerimônia.

?Não são proibições ou imposições. Não criamos nada de novo, apenas queremos destacar o mais importante na celebração, que são os noivos.? explicou Dom Celso. Para o religioso ?Muitos noivos perderam o significado sacramental do casamento?. Para a igreja católica romana, o casamento é um sacramento, fase obrigatórias na vida dos cristãos.

Muitos noivos e profissionais do setor apoiam a decisão do bispo. ?O principal de tudo é a união e não o glamour em si?, declarou a professora Renata Martins, em entrevista ao Paraná TV. Mas há também divergências. Alguns profissionais reclamam por não terem sido avisados com antecedência e acham que a igreja deveria ter convocado uma reunião para acertar os detalhes das normas.

Como o Guia de Casamento divulgou, a igreja de Apucarana já havia causado polêmica antes, quando o padre da catedral passou a cobrar multa de R$ 500,00 por atraso nos casamentos. As novas Diretrizes passaram a valer nas 62 paróquias, dos 37 municípios que fazem parte daquela diocese.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *