Noivo Quer Repetir Casamento para Completar Álbum

Avalie esse post!

No dia 28 de dezembro de 2003, o analista financeiro americano Todd Remis casou-se com Milena Grzibovska em uma pequena cerimônia para menos de 40 convidados, na cidade de Riverdale, norte de Nova York (EUA). Três profissionais foram enviados ao local pela empresa H & H Photographers, contratada para registrar o Grande Dia do casal.

Após divórcio, Todd quer repetir seu casamento com Milena para completa álbum | Foto: reproduçãoUm mês após o casamento, o noivo foi ao estúdio para conferir as provas das imagens e aproveitou para reclamar que os profissionais perderam os momentos finais do evento, quando ocorreu a última dança do casal e o lançamento do buquê. Além disso, as imagens teriam ficado com cores e enquadramentos que ele considerou “inaceitáveis”. Já o vídeo, que deveria ter gravado as seis horas do casamento, continha apenas duas horas.

Segundo Remis, na ocasião o atendente não o tratou de forma gentil. “Eu lembro de ter gritado mais do que eu jamais havia gritado antes” afirmou o noivo inconformado, em declaração recente. Porém, na época, não houve litígio judicial por causa do fato e o casal acabou recebendo o trabalho do estúdio, abrindo mão de seus direitos de consumidor.

O relacionamento não durou muito. Em 2008, Todd e Milena se separam e, dois anos depois, com a conclusão do processo de divórcio, Milena voltou para a terra dos pais, a Letônia, país do Leste Europeu. Para trás ficaram apenas os registros incompletos em foto e vídeo da cerimônia e festa do casamento.

Segunda Chance

Mas, para Todd, a história não acaba assim. Desempregado há dois anos, ele entrou agora com um processo contra o estúdio, pedindo uma indenização de US$ 48 mil (R$ 84 mil) para poder repetir o casamento, além da devolução dos US$ 4 mil (R$ 7 mil) que gastou com o trabalho anterior. “Eu preciso ter o casamento recriado exatamente como foi para que os 15 por cento restantes que não foram registrados possam ser registrados”, afirmou.

Fundado a 65 anos, o estúdio afirma que é a primeira vez que algo assim acontece e que está sendo vítima de abuso do sistema judicial. Parte do processo, como o pedido de reparação por danos emocionais, já foi rejeitada pela juíza responsável, mas o caso segue, tentando apurar se houve quebra de contrato. “Eu tinha uma vida boa, graças a Deus”, disse Curt Fried (87) um dos fundadores da empresa, “e no final da minha vida isto me bate na cara.”

Leituras recomendadas

Foto e Filmagem de Casamento e Eventos (Índice de matérias)
Dicas para Contratar Empresas de Casamento
Cuidados na Hora de Contratar Serviços de Casamento (Série)
Modelo de Contrato de Prestação de Serviço de Foto e Filmagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *